blog

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

blog

Logo oceane
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Coceira no rosto: por que acontece? Como evitar?

A coceira no rosto pode surgir por diversas causas, desde genética e alergias até saúde emocional. Confira nosso post para entender cada uma delas!

Redação Océane

22/02/2023

9 min de leitura

Redação Océane

9 min de leitura

modelo com rosto avermelhado da coceira

Você já sofreu com coceira no rosto? Esse problema vem normalmente acompanhado de vermelhidões, inchaço e até ardência intensa na pele, causando incômodo físico e estético.

São diversas as causas da irritação na derme, desde fatores externos que desencadeiam alergia até fatores internos, como condições dermatológicas crônicas. É importante saber qual delas origina a coceira em sua pele para encontrar o tratamento mais adequado, que pode envolver pomadas, antialérgicos, corticoides e mudanças na alimentação, por exemplo.

Por isso mesmo preparamos esse post para você conhecer as 7 causas mais comuns de coceira no rosto, cada uma com os tratamentos mais indicados, além de dicas para evitar o surgimento do problema na derme.

Acompanhe a leitura e fique por dentro!

Por que ocorre a coceira no rosto?

Existem pessoas que convivem com coceira no rosto desde o nascimento e há quem desenvolva o problema ao longo da vida. Condições dermatológicas, alergias, alimentação, uso de medicamentos, tipo de pele e até a saúde emocional podem estar envolvidas com o seu aparecimento.

Conheça mais afundo 7 desses fatores e quais os possíveis tratamentos para cada um:

modelo com bochecha vermelha porque estava com coceira

1. Dermatite de contato

A coceira no rosto causada pela dermatite de contato nada mais é do que uma reação alérgica a substâncias específicas que possam entrar em contato com a pele. Além da irritação na derme, essa condição dermatológica pode causar bolhas em casos amais graves de alergia.

Os componentes mais comuns de desencadearem a dermatite de contato são:

  • bijuterias;
  • látex;
  • cosméticos (maquiagem, hidratantes e perfumes, por exemplo);
  • sabonetes;
  • produtos de limpeza que podem respingar na pele, como detergentes.

No caso de cosméticos e produtos de higiene, pode ser que um único ingrediente seja o agente causador da irritação na derme. O diagnóstico é feito a partir de testes de alergia feitos por dermatologistas. A reação pode acontecer instantaneamente ou até mesmo meses depois — a melhor forma de evitar a irritação na derme nesses casos é evitar o produto que a estimula.

2. Dermatite atópica

A dermatite atópica é uma doença crônica, fazendo com que a coceira no rosto causada por ela tenha tratamento, mas não cura. Ela surge antes mesmo da pessoa nascer, por questões genéticas ou se a mãe, ainda durante a gestação, for exposta a determinadas bactérias, fungos e outros agentes infecciosos, como o tabaco.

Além da coceira, os sintomas envolvem ressecamento excessivo na pele e eczema. Apesar de não ter cura, a irritação na derme pode ser controlada evitando o contato com agentes alergênicos e também com o uso de corticoides e hidratantes faciais específicos para pele sensível.

3. Reação a temperaturas altas e ao suor

A coceira na pele também pode ser causada por uma condição chamada urticária colinérgica, desencadeada pelo suor e pelo aumento da temperatura corporal. Além da irritação, é comum os olhos lacrimejarem e surgirem bolinhas vermelhas no corpo todo.

A prática de exercícios físicos e o banho quente estão entre os principais gatilhos desse tipo de coceira, pois ambos fazem a temperatura do corpo aumentar mais do que o normal. Uma forma de aliviar os sintomas, nesses casos, é aplicar compressas geladas no rosto, além de consultar um dermatologista para encontrar soluções a longo prazo para o problema.

4. Pele seca

A coceira no rosto também pode ser má consequência do ressecamento da derme. Na maioria das vezes, ela ocorre com quem já tem a pele naturalmente seca e não aplica hidratantes com frequência, repondo a camada de proteção formada pelo óleo que as glândulas sebáceas produzem.

Por isso, se sua cútis tiver tendência natural ao ressecamento, nunca esqueça de aplicar hidratante, no mínimo, duas vezes ao dia — de manhã e à noite — para garantir que a pele fique lubrificada e protegida contra agentes nocivos.

Quer aprender mais dicas de como cuidar da derme ressecada? Leia nosso post completo sobre pele seca!

5. Rosácea

A rosácea também é uma condição dermatológica que causa bastante coceira no rosto. Isso porque, ela aumenta a sensibilidade da cútis, principalmente nas maçãs do rosto e nariz, formando uma linha horizontal avermelhada na face quando ocorrem crises.

O tratamento da irritabilidade na pele depende da gravidade da condição, que será diagnosticada por um médico dermatologista. Além de medicamentos, é importante evitar cosméticos impróprios para a pele sensível ou com muito ativos artificiais, pois eles desencadeiam crises com facilidade.

6. Alergia a medicamentos e alimentos

Alguns alimentos e medicamentos também podem causar coceira no rosto e outras reações alérgicas na pele quando ingeridos, principalmente em crianças. Além da irritação, também é comum acontecer inchaço em algumas regiões da face, como a boca, o nariz e as orelhas.

Frutos-do-mar, castanhas, laticínios, pimenta e medicamentos, como aspirina e penicilina, são alguns dos alérgenos mais comuns.

Em casos mais graves, essas alergias também causam obstrução das vias aéreas, por isso, é importante evitar a ingestão desses alimentos e medicamentos assim que a condição for descoberta.

7. Luz solar

Algumas pessoas possuem a pele com maior tendência à fotossensibilidade, que é quando a pele reage à luz solar e apresenta coceira no rosto, vermelhidões e bolhas. Essa inflamação acontece quando o sistema imunológico reage aos raios ultravioletas e libera substâncias químicas para tentar se proteger.

O tratamento é feito com pomadas e corticoides que controlam o sistema imunológico, além do uso de filtro solar. Evitar o contato com a luz do sol por muito tempo também pode amenizar a coceira e as vermelhidões.

8. Estresse

Por fim, o estresse também pode causar efeitos diversos na nossa pele, e a coceira no rosto é um deles. Isso acontece porque o cortisol (hormônio do estresse) afeta nosso sistema imunológico e desencadeia eczemas e até dermatite atópica — aquela que falamos agora pouco!

Nesses casos, procurar a ajuda de psicólogos e terapias que promovam maior bem-estar emocional é tão importante quanto seguir as recomendações de tratamento de um dermatologista.

Seja qual for a origem da coceira no rosto, é importante frisarmos que o dermatologista é quem deve realizar o diagnóstico e direcionar o tratamento mais adequado. Por se tratar de um órgão sensível, é possível que o uso de medicamentos e aplicação de produtos sem supervisão médica piore o estado da pele.

Como evitar a coceira no rosto?

A melhor forma de evitar a coceira no rosto é, sem dúvidas, o que pode fazer ela aparecer na sua cútis. Mas, além de seguir recomendações de profissionais conforme as necessidades da sua derme, alguns hábitos podem fortalecer a barreira cutânea protetora e impedir que sua pele fique irritada:

  • ingerir sempre entre 1,5L a 2L de água por dia;
  • usar protetor solar com FPS adequado para seu tipo de pele;
  • preferir sabonetes e cosméticos com ativos mais limpos e naturais;
  • utilizar sabão e detergente neutros para lavar a louça;
  • manter a pele do rosto sempre hidratada.

Aliás, hidratar a cútis diariamente é uma das formas mais eficientes de manter a derme fortalecida, protegida e firme. Aprenda a escolher o produto certo para essa etapa tão importante do skincare em nosso post sobre hidratante facial!

Curtiu o conteúdo? Não deixe de compartilhar com seus amigos e continue nos acompanhando para mais dicas sobre skincare, beleza e bem-estar!

compartilhe