blog

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

blog

Logo oceane
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Hábitos saudáveis para o inverno

Nessa coluna a nutricionista Flávia Rodrigues ensina a mantes uma rotina saudável e equilibrada na estação mais fria do ano. Confira!

Flávia Rodrigues

14/07/2023

4 min de leitura

Flávia Rodrigues

4 min de leitura

mulher tomando chá confortável

O inverno chegou, e com ele vem a necessidade de adaptar nossos hábitos para manter uma rotina saudável de cuidados com a nossa pele, cabelos e também imunidade.

Nesta estação, o clima frio e seco pode trazer alguns desafios, mas ajustando alguns hábitos, podemos aproveitar o inverno com a nossa saúde em equilíbrio.

Durante esta época é comum notarmos algumas alterações nos comportamento e até mesmo na rotina, muitas vezes por conta do clima. É natural que optemos por atividades em ambientes fechados, dormir até mais tarde, escolher por bebidas e comidas mais quentes.

Essas mudanças podem ser influenciadas por uma combinação de fatores, como o clima, influências sociais e até mesmo questões emocionais.

Só que principalmente durante essa período, é necessário ficarmos atentos a alguns pontos para seguir com hábitos saudáveis para o inverno. Confira!

 

mulher correndo com roupas de frio

Hábitos para prestar atenção na sua rotina

Baixa exposição a luz solar

O baixo contato com a luz solar, pode influenciar nos status de vitamina D, nutriente importante para regulação do nosso sistema imunológico, além de impactar também no nosso humor.

Mesmo que tenhamos o contato com a luz solar, muitas vezes nesta fase, estamos sempre acompanhados de casacos ou blusas de manga longa, fazendo com que não tenhamos a exposição direta da luz solar.

Sempre que possível, tente se expor ao sol ao menos 15 minutos, esta prática irá auxiliar também na regulação do ciclo circadiano.

A troca da água por bebida quentes

Com o clima mais frio, note que uma tendência é optarmos por chás, cafés e outras bebidas mais quentes, podendo contribuir para baixa ingesta de água.

Por isso, é importante deixar sempre uma garrafinha de água à vista, colocar despertadores ou usar aplicativos para que você possa sempre se lembrar de tomar água.

Principalmente agora nesta época do ano que o clima pode ficar mais seco.

Baixo consumo de vegetais e frutas

A salada caprichada em folhas, que talvez no verão aparecia com mais frequência, no inverno passa a ficar mais ‘’esquecida’’. As frutas, muitas vezes ficam menos atrativas (a não ser que acompanhadas por um fondue rsrsrs), fazendo com que o aporte de nutrientes e fibras seja reduzido.

Uma estratégia de hábitos alimentares neste caso é optar pelo consumo de folhas refogadas, caprichar nos vegetais assados e cozidos e as frutas em meio de preparações quentes como panqueca, mingau ou até mesmo quentinhas com especiarias com a canela.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) o recomendado seria que houvesse um consumo de 4-5 porções de frutas e vegetais por dia, o equivalente a 400g/dia de frutas, legumes e verduras.

 

legumes e vegetals cozidos

Você nota que fica com fome no inverno?

Um aspecto que muitas vezes passa despercebido, mas merece atenção, é a relação entre as mudanças de apetite e essa estação do ano.

Vou contar para vocês que essa fome que aparece no inverno pode ter influências fisiológicas, mas também sociais e emocionais.

Olhando para o aspecto fisiológico, durante os meses mais frios, é comum notarmos alterações em nossas preferências alimentares e nos níveis de fome. Essas mudanças podem ser influenciadas por uma combinação de fatores, como:

  • O clima;
  • Influências sociais;
  • Questões emocionais.

Compreender como essas mudanças afetam nosso apetite é fundamental para manter uma alimentação equilibrada e saudável durante o inverno.

Estudos sugerem que as baixas temperaturas podem aumentar a sensação de fome, pois o corpo busca obter mais calorias para produzir calor e manter a temperatura corporal.

Além disso, o frio pode afetar a liberação dos hormônios leptina e grelina, que estão envolvidos no controle do apetite. A leptina é um hormônio que suprime o apetite, enquanto a grelina estimula a fome, ambos em equilíbrio são importantes.

No âmbito social e emocional, alguns estudos até sugerem que a ingestão de alimentos ricos em carboidratos podem aumentar a produção de serotonina (”hormônio” da felicidade).

Como resultado, o consumo desses alimentos pode proporcionar conforto emocional podendo desencadear a vontade de comer em excesso, não apenas devido à disponibilidade de alimentos, mas também como uma forma de buscar conforto emocional e lidar com o estresse associado as temperaturas mais amenas.

Pequenos hábitos, grandes mudanças

Neste contexto, existem estratégias que podem ser aplicadas para modulação do nosso apetite:

  • Ajustar o aporte de proteínas ao longo do dia (peixe, ovos, carnes, frangos, feijão, lentilha, ervilhas…);
  • Aumentar o aporte de fibras incluindo mais vegetais, legumes e priorizando os alimentos integrais;
  • Garantir uma boa ingestão de líquidos;
  • Realizar a prática regular de exercícios físicos (sim, ele também pode modular o seu apetite);
  • Além de organizar a sua rotina noturna para uma boa qualidade de sono.

Por fim, é importante ter em mente que cada pessoa é única e pode experimentar essas alterações de maneira diferente.

É fundamental ouvir o corpo e buscar um equilíbrio saudável em relação à alimentação e ao estilo de vida como um todo. Tente incorporar alimentos mais nutritivos ao longo do dia em meio as suas receitas preferidas.

Além disso, é essencial manter-se ativo durante o inverno, praticar exercícios físicos regularmente e buscar apoio emocional, se necessário.

Um grande beijo, até a próxima!!

Gostou desse conteúdo? Confira aqui como a alimentação pode afetar sua pele.

compartilhe