blog

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

blog

Logo oceane
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Peptídeos: qual a importância deles para nossa pele?

Os peptídeos são diretamente responsáveis pela melhora na textura da nossa pele e por evitar o envelhecimento precoce. Conheça tudo agora sobre eles!

Redação Océane

07/12/2023

6 min de leitura

Redação Océane

6 min de leitura

gotas de líquido rico em peptídeos sobre um fundo rosa de texturas

Os peptídeos são componentes fundamentais para a saúde da nossa pele. Mas, na prática, você sabe de fato o que são os peptídeos? Embora estejam na mira de cientistas há muitos anos, a popularização desse componente tem se intensificado recentemente.

E o motivo não poderia ser melhor, afinal, eles contribuem para o bom funcionamento do nosso organismo como um todo, principalmente para a saúde da nossa pele. Vamos conhecer tudo sobre o que são os peptídeos e qual a importância deles para uma pele saudável!

O que são peptídeos?

São moléculas compostas por mais de 70 aminoácidos que se transformam em proteínas. Nos dermocosméticos, os peptídeos de colágeno apresentam fibras bem organizadas, aumentando a formação da proteína em nossa pele. Dessa forma, esse tipo de molécula é fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo, e não apenas da nossa derme.

Existem diferentes tipos na natureza, alguns deles têm um tamanho maior, enquanto outros são menores. No entanto, aqueles peptídeos utilizados em dermocosméticos são criados em laboratório, sobretudo para que sejam preservadas suas características de estabilidade e de tamanho de forma que possam penetrar em nossa pele.

imagens microscópica de ligações químicas entre os peptídeos

Benefícios dos peptídeos para a pele

Os benefícios que os peptídeos trazem para a saúde da nossa pele podem ser notados a partir de diferentes pontos. Veja:

1. Aumenta a produção de colágeno

Os peptídeos aumentam a produção de colágeno em nossa pele, o que faz crescer, então, a sua elasticidade e, sobretudo, sua firmeza, recuperando-a da flacidez.

O nosso corpo, a partir dos 25 anos, começa a ter dificuldades em sua produção de colágeno. Dessa forma, é essencial aumentar o consumo da proteína de outras formas, seja pela alimentação ou por meio de dermocosméticos com peptídeos de colágeno.

modelo sorridente olhando para a câmera e segurando um pote com creme rico em peptídeos

2. Atua na suavização de rugas e linhas de expressão

Outra função dos peptídeos de colágeno é a de atenuar e suavizar linhas finas de expressão. A pele, quando aumentado o consumo dos peptídeos, fica mais “preenchida”, mas sem a sensação ou aparência de pele esticada. Isso contribui com a redução também de rugas a longo prazo, bem como com uma pele mais firme e de textura uniforme.

3. Ação antioxidante

A ingestão de peptídeos atua também de maneira a evitar os danos decorrentes da ação dos radicais livres, sobretudo relacionados ao envelhecimento precoce da pele. Os peptídeos de cobre, especificamente, se ligam aos íons de ferro para criar uma barreira contra a ação de radicais livres com outras moléculas. Dessa maneira, há a redução da oxidação e, consequentemente, uma pele mais saudável por mais tempo.

4. Promovem a firmeza da pele

Uma das ações mais comuns de todos os tipos de peptídeos é a de promover a firmeza da nossa pele, sobretudo por meio do aumento da densidade tanto dos níveis de colágeno quanto de elastina. O legal é que já temos um conteúdo com 8 ativos para acabar com a flacidez do rosto que você pode conferir e pegar mais dicas.

5. Efeito reparador

A longo prazo, o uso de peptídeos também está ligado à cicatrização da pele, reduzindo irritações e, também, processos inflamatórios que podem causar manchas e vermelhidão. Ainda, há efeito de preenchimento de cicatrizes, como aquelas causadas por acne.

Tipos de peptídeos

Existem diferentes tipos de peptídeos no mercado, sendo os mais comuns os de cobre e os de colágeno. Conheça cada um deles:

1. Peptídeos de colágeno

É o tipo mais comum de peptídeo encontrado em dermocosméticos. Esse tipo de molécula promove a recuperação das fibras de colágeno responsáveis pela sustentação da pele e por sua elasticidade.

Além da sua ação direta sobre a nossa pele, os peptídeos de colágeno também estão relacionados à melhora em quadros de osteoartrite, uma condição inflamatória severa que causa dores articulares intensas. De forma simples, os peptídeos de colágeno são essenciais para a obtenção de colágeno o que está ligado, por sua vez, a diferentes áreas do nosso corpo e saúde.

2. Peptídeos de cobre

Os peptídeos de cobre também são biodisponíveis. Na prática, embora eles já sejam encontrados em nosso corpo, não somos capazes de criá-los naturalmente. A reposição dos peptídeos de cobre, diante disso, é fundamental para a nossa saúde como um todo, evitando a aceleração do processo de envelhecimento.

Esse tipo de peptídeo também está ligado à prevenção e ao tratamento de manchas na pele, sobretudo, por ser capaz de penetrar em camadas ainda mais profundas do que o peptídeo de colágeno.

Quais produtos de skincare têm peptídeos?

Os peptídeos podem ser encontrados em diferentes apresentações no mercado, como em máscaras, tonificantes, cremes e séruns. No entanto, antes de escolher um produto — ou vários deles — com peptídeos para a criação da sua rotina de skincare, é importante fazer uma avaliação minuciosa da sua pele, preferencialmente junto a um médico dermatologista.

Afinal, embora os produtos com peptídeos consigam penetrar camadas profundas da pele, é interessante avaliar qual é o melhor momento para colocá-los em sua rotina. Dessa forma, é possível buscar o produto, bem como a formulação, que mais faz sentido para a sua rotina de cuidados com a sua pele, maximizando ainda mais os seus efeitos.

kit de skincare da océane com peptídeos

Como usá-los no skincare?

Antes de adquirir um produto rico em peptídeos, é necessário avaliar qual é a textura que mais se encaixa com o seu tipo de pele. Algumas pessoas irão preferir o uso do ativo em séruns, outras, em cremes. No entanto, é importante frisar que, quanto mais leve for a textura do produto escolhido, maior tenderá a ser a sua capacidade de adaptação à sua pele, assim como a qualidade e eficiência da sua absorção.

Dessa maneira, você pode, durante o dia, aplicar produtos com peptídeos em forma de antioxidante — como em tônicos faciais com essa especificidade. Já à noite, você pode substituir um tipo de ácido com ação de renovação da pele por um sérum rico em peptídeos.

Lembre-se, no entanto, de que exagerar no número de produtos com peptídeos não irá acelerar o seu processo de recuperação da pele. Invista em uma rotina multifuncional, substituindo um ou outro produto por um desse tipo.

Quer saber mais sobre skincare e cuidados revolucionários com a sua pele? Continue navegando no blog da Océane!

compartilhe