blog

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

blog

Logo oceane
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Como a saúde do intestino pode afetar a dermatite atópica?

Veja como sua alimentação pode afetar diretamente reações na sua pele, como a doença mais conhecida: dermatite atópica.

Flávia Rodrigues

06/05/2024

4 min de leitura

Flávia Rodrigues

4 min de leitura

A saúde intestinal é determinada pela presença de uma vasta comunidade de microrganismos, conhecida como microbiota intestinal.

É essencial que esses microrganismos estejam presentes em proporções equilibradas para desempenhar seu papel na regulação do sistema imunológico e na manutenção da integridade da barreira intestinal.

Um intestino desregulado é sinônimo de inflamação e imunidade baixa. Essa condição pode agravar doenças relacionadas ao sistema imune, como a dermatite atópica.

O que é a dermatite atópica?

A dermatite atópica é uma doença inflamatória crônica que afeta a pele, causando coceira, vermelhidão e feridas pelo corpo. A sua causa ainda não é bem conhecida, mas sabe-se que fatores genéticos e uma imunidade debilitada estão envolvidos no seu surgimento.

intro dermatite

Intestino desregulado e dermatite atópica

Quando ocorrem desequilíbrios na microbiota intestinal, pode haver uma produção aumentada de metabólitos inflamatórios e toxinas, que promovem a inflamação e contribuem para os sintomas da dermatite atópica.

Além disso, um intestino com permeabilidade aumentada, pode permitir que partículas alimentares não digeridas e toxinas passem para a corrente sanguínea, desencadeando reações alérgicas e inflamatórias que exacerbam a condição da pele.

Portanto, manter a saúde intestinal é essencial para o controle da dermatite atópica. 

Como controlar a doença?

O tratamento para controle da doença envolve basicamente mudança permanente no estilo de vida, com o objetivo de fortalecer e estabilizar o sistema imune:

  • Alimentação saudável e equilibrada;
  • Aumento do consumo de água;
  • Prática regular de atividade física;
  • Regulação do sono;
  • Evitar alimentos e produtos alergênicos.

Alimentos que podem desregular seu intestino

  • Açúcares refinados: alimentos com excesso de açúcar podem desencadear picos de insulina que, por sua vez, podem agravar a inflamação do intestino e da pele. Evite balas, doces, chocolates, bolos, refrigerante, suco de caixinha (néctar de frutas), energéticos.
  • Alimentos Ultraprocessados: além de geralmente serem altos em sódio, açúcares adicionados e gordura saturada, também podem conter aditivos, conservantes e corantes artificiais, que podem desencadear reações alérgicas e inflamação do intestino e da pele. Verifique o rótulo dos alimentos que você consome e prefira os que possuem uma lista de ingredientes menor e com menos ingredientes desconhecidos.
  • Alérgenos Alimentares: algumas pessoas podem ser sensíveis a certos alimentos, como laticínios, ovos, trigo, soja e amendoim. É necessário avaliar a resposta ao consumo desses alimentos e, se necessário, reduzir seu consumo para evitar a inflamação.
  • Bebidas alcóolicas: Além de ter propriedades anti-diuréticas, que contribuem para o ressecamento da pele, o álcool também apresenta ação inflamatória, o que pode agravar os sintomas da dermatite. Além disso, o álcool contém histamina, um composto com potencial alergênico que pode intensificar ainda mais essa inflamação.

Alimentos que devem estar inseridos na sua alimentação

  • Fibras: as fibras terão um importante papel para garantir um bom funcionamento intestinal. Aposte em cereais integrais, frutas, verduras, legumes e sementes.
  • Ômega-3: Ácidos graxos encontrados em peixes, com propriedades que podem ajudar a reduzir a inflamação. Avalie com um profissional a sua suplementação para efeitos mais eficazes.
  • Antioxidantes: As frutas e vegetais são ricos em vitaminas antioxidantes que podem ajudar a proteger a pele dos danos. Explore o consumo de alimentos cítricos e coloridos como: kiwi, manga, laranja, morangos, uvas, açaí puro, brócolis, espinafre, cenoura, beterraba…
  • Água: Mantenha a hidratação em dia para garantir um funcionamento do trânsito intestinal, além de evitar o ressecamento da pele. Dica: mantenha sempre uma garrafinha de água por perto.

Cuidado com o stress

O estresse é um dos principais gatilhos para o agravamento dos sintomas da dermatite atópica, ao liberar um hormônio chamado cortisol. Níveis elevados de cortisol podem aumentar a permeabilidade intestinal, permitindo que toxinas e bactérias indesejadas passem pela parede intestinal e entrem na corrente sanguínea e levando à inflamação do intestino e da pele.

Portanto, questões emocionais também terão influência na saúde intestinal. Por mais que às vezes seja difícil, não se esqueça de tirar um tempo para se cuidar: fazer o que gosta, relaxar, estar cercada de pessoas queridas e, se preciso, busque ajuda profissional para lidar com os motivos do seu estresse.

A importância do exercício físico

A prática regular de exercícios físico é capaz de estimular a produção de células de defesa, reduzir os níveis de cortisol, promover a liberação de substâncias que combatem o estresse e ansiedade, como a endorfina, e melhorar a qualidade do sono, tudo isso contribuindo para um sistema imunológico mais eficaz e resiliente.

Organize sua rotina e tente encaixar uma atividade física de sua preferência. Pode ser musculação, caminhada, pilates, dança… O importante é se movimentar! Pode ser difícil no começo, mas com o tempo se tornará hábito e você não conseguirá mais ficar sem.

Para se alcançar um estilo de vida saudável, é necessário foco, insistência e organização. Mas quando alcançado, é visível uma melhora, não só de uma dermatite atópica, mas do corpo como um todo!

Gostou da leitura de hoje? Espero que sim! Nos vemos na próxima!

Confira mais posts de skincare aqui. 

compartilhe