Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Esfoliação em excesso faz mal?

A remoção de cravos, células mortas e controle de oleosidade pode ser feita de várias maneiras, mas é preciso de cuidado.

Dra. Adriana Vilarinho

14/06/2022

3 min de leitura

Dra. Adriana Vilarinho

3 min de leitura

Você sabe o que é a esfoliação?  

É através dela que conseguimos remover as camadas de células mortas da pele. A esfoliação pode ser feita com produtos com grânulos específicos para este fim, como os esfoliantes faciais e corporais, ou nas versões com agentes químicos, a famosa esfoliação química, que são os procedimentos com ácidos ou aparelhos dermatológicos. 

O que é peeling?  

Os tratamentos de peelings removem as impurezas por meio da descamação ou abrasão da mistura em contato com a pele. Esse procedimento é realizado de acordo como tipo de pele e a devida orientação profissional. 

Como fazer esfoliação? 

Em casa, a esfoliação no rosto pode ser feita, no máximo, duas vezes semana, de preferência com um gel de limpeza com partículas que promovem esse efeito levemente abrasivo, mas não deve ultrapassar essa frequência, já que esses produtos que removem as camadas das células mortas. Já as peles sensíveis precisam de mais atenção e só devem fazer o procedimento sob indicação de um médico dermatologista. 

Muito indicado para quem sofre com a acne, a esfoliação remove as primeiras camadas de pele e reduz a hiperqueratose folicular que é a obstrução do pátio do folículo – um dos mecanismos da acne. No entanto, é importante atentar para o estágio da acne – se ainda estiver inflamada – não se deve aplicar a esfoliação. 

Esfoliante facial

E não é o rosto que pode se beneficiar da técnica. Vale aplicar no corpo e nos pés, que costumam ser ásperos e ter a pele mais grossa, além de braços e pernas e até os lábios.  

Para um efeito ainda mais profundo e eficaz, o peeling, tanto mecânico quanto químico, chegam em camadas mais profundas da pele do que o uso comum feito em casa, já que é um tratamento que deve ser feito no consultório dermatológico e que tem um efeito mais potente. Porém, também apresenta maior risco de irritações e sensibilidade caso não seja realizado de forma correta. Isso porque a esfoliação pode sensibilizar mais ainda a pele, deixando um aspecto avermelhado, descamativo, com sensação de ardência ou até uma alergia, por isso precisa ser bem orientada. 

Passo a passo para realizar esfoliação 

Para não exagerar e nem errar na dose do procedimento feito em casa, é importante seguir o passo a passo: 

  1. Aplique o produto esfoliante na região úmida fazendo movimentos suaves e circulares, exercendo uma leve pressão, com cuidado para não machucar a pele; 
  1. Em seguida, remova com água e o seu produto de limpeza facial; 
  1. Após a esfoliação, é fundamental a hidratação de pele, mesmo na pele oleosa. Nesta, deve-se dar preferência a produtos em gel ou sérum
  1. Se o ritual for feito de dia, aplicar o protetor solar. 

Consulte sempre o seu dermatologista! 

compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp

LEIA TAMBÉM

Facial Scrub

Garanta o esfoliante perfeito para a sua rotina de skincare.