blog

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

blog

Logo oceane
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Corretivo tem que ser mais claro que a base? Vem descobrir!

O corretivo precisa mesmo ser mais claro que a base? Acesse o site e venha desvendar esse mito e aprender qual o tom certo para sua make com a Océane!

Redação Océane

10/10/2023

5 min de leitura

Redação Océane

5 min de leitura

Dois tons de corretivo da linha Edition Océane.

Se você é amante de maquiagem, com certeza, já ouviu o debate sobre se o corretivo deve ser mais claro que a base. Essa é uma daquelas questões que dividem opiniões e geram muita controvérsia no mundo da beleza. Mas será que existe uma resposta definitiva para essa pergunta?

Neste conteúdo, vamos explorar esse tópico intrigante e descobrir a verdade por trás dos tons de corretivo e sua relação com a base. Continue com a gente e aprenda de uma vez por todas!

O mito do corretivo mais claro

Por anos, a regra geral no mundo da maquiagem tem sido a de que o corretivo deve ser mais claro que a base. A ideia por trás desse conceito é que um corretivo mais claro irá iluminar a área sob os olhos, disfarçar olheiras e realçar os pontos altos do rosto.

Essa técnica foi popularizada por maquiadores famosos e influenciadores de beleza, e muitas pessoas acreditam que é a única maneira certa de aplicar o corretivo.

No entanto, é importante lembrar que a maquiagem é uma forma de expressão pessoal, e não há regras rígidas e rápidas que devem ser seguidas à risca. Além disso, essa ideia de que o corretivo sempre deve ser mais claro do que a base pode não funcionar para todos os tipos e tons de pele.

Foto de uma modelo segurando os corretivos líquidos com tons mais claros.

A importância do tom de pele

Uma das principais razões pelas quais a regra do corretivo mais claro nem sempre funciona é o tom de pele. Todas as pessoas têm um tom de pele único, e o que pode parecer iluminador em uma pode parecer artificial em outra. Por exemplo, se você tem uma pele mais escura e usa um corretivo muito claro, isso pode criar um contraste exagerado e parecer pouco natural.

É importante escolher um corretivo que seja próximo ao seu tom de pele ou um tom ligeiramente mais claro, mas não exagere. Testar diferentes tons de corretivo é a chave para encontrar o equilíbrio certo para o seu rosto. Afinal, a maquiagem deve aprimorar a beleza natural, não escondê-la sob camadas de produtos. Certo?!

Foto com a tabela das cores e explicação de cada corretivo da Océane.

Tom do corretivo para um olhar natural

Hoje em dia, a tendência da maquiagem natural está em alta. As pessoas estão buscando um visual mais leve e fresco, que realce sua beleza natural em vez de escondê-la. Nesse contexto, a regra do corretivo mais claro pode parecer desatualizada.

Para um visual natural, muitos maquiadores estão optando por usar um corretivo que seja muito próximo ao tom de pele ou, até mesmo, da mesma cor da base. Isso ajuda a criar uma transição suave entre o corretivo e a base, evitando qualquer linha de demarcação visível. O resultado é uma aparência mais suave e natural, que deixa a pele com um aspecto radiante e saudável.

Iluminação do olhar e pontos de luz no rosto

Para quem quer criar iluminação na região dos olhos ou planeja fazer um contorno bem trabalhado, é ideal escolher um tom mais claro de corretivo (pelo menos um tom abaixo da sua base ideal). Assim, você poderá iluminar bem a face e até modelá-la da forma como preferir!

Foto de uma modelo usando dois tons de corretivo da Océane, um claro e um médio.

Outros fatores a considerar para escolher seu corretivo:

Além do tom de pele, existem outros fatores que influenciam a escolha do corretivo em relação à base. A textura da pele, a idade e as preocupações específicas de beleza desempenham um papel importante na decisão. Por exemplo, se você tem pele madura ou rugas, usar um corretivo muito claro pode acentuar essas imperfeições em vez de disfarçá-las.

Também é importante considerar o tipo de base que você está usando. Bases de cobertura leve a média geralmente funcionam melhor com corretivos do mesmo tom ou ligeiramente mais claros. Bases de alta cobertura podem permitir um corretivo mais claro, mas, ainda assim, é importante não exagerar para evitar um resultado artificial.

Então, a resposta para a pergunta “o corretivo deve ser sempre mais claro que a base?” é: depende do seu objetivo com a maquiagem! Pois não existe uma regra única que se aplique a todos. A escolha do tom do corretivo deve ser baseada em seu tom, tipo e textura da pele, estilo pessoal e visual da make que deseja criar.

Experimente diferentes tons de corretivo e descubra o que funciona melhor para você. A dica é escolher um (ou mais de um) para seu propósito no dia a dia, baseando-se em seu tom de base.

Foto de uma modelo negra usando o corretivo

Lembre-se de que a beleza está nos olhos de quem vê, e o mais importante é que você se sinta confiante e confortável em sua própria pele, independentemente das regras estabelecidas pela indústria da beleza. Portanto, não tenha medo de desafiar a norma e criar seu próprio visual único. Afinal, a verdadeira beleza reside na autenticidade!

Que tal conferir nosso conteúdo sobre como saber a cor da base e arrasar na escolha do seu conjuntinho de base + corretivo? Aproveite para não errar nunca mais! ?

compartilhe