blog

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

blog

Logo oceane
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
post
experts

Vasinhos no rosto: causas e formas de amenizá-los

As famosas aranhas vasculares são pequenas artérias que aparecem na pele como linhas bem finas. Clique para descobrir tudo sobre os vasinhos no rosto.

Redação Océane

19/02/2024

5 min de leitura

Redação Océane

5 min de leitura

mulher com vasinhos na boxexa

Se você está aqui, é porque se deparou com algumas linhas vermelhas ou arroxeadas quando olhou no espelho, certo? Antes de tudo, você precisa saber que existe um nome técnico para eles: telangiectasia, para facilitar, pode chamá-los de aranhas vasculares também.

mulher com vasinhos na boxexa

Os vasinhos são pequenas artérias que aparecem na pele como linhas bem finas, as quais ficam divididas em várias ramificações pelo rosto — principalmente no nariz, nas bochechas e nos lábios. São necessários tratamentos estéticos para se livrar deles, mas existem algumas formas de amenizá-los.

No post de hoje, explicaremos tudo sobre o assunto: como surgem, diagnóstico, formas de tratamento e alternativas caseiras para suavizar a aparência. Vamos lá!

Quais são as causas para aparecer os vasinhos no rosto?

As aranhas vasculares podem surgir a partir da dilatação de pequenos vasos sanguíneos que estão bem perto da epiderme, a camada superficial da pele [1], deixando os vasos mais visíveis. Dentre as causas mais comuns, estão:

  • Exposição excessiva ao sol: essa é uma das motivações mais comuns, ocorre quando a radiação UV danifica os vasos sanguíneos e a pele;
  • Envelhecimento natural da pele: acontece pela perda de elasticidade e do enfraquecimento dos vasinhos;
  • Condições genéticas: quando há uma predisposição genética a ter telangiectasia;
  • Alterações hormonais: acontece com as mudanças nos hormônios, principalmente relacionadas à gravidez e à ingestão de contraceptivos orais;
  • Lesões cutâneas: queimaduras e traumas na pele danificam os vasos sanguíneos;
  • Consumo excessivo de álcool: as bebidas alcoólicas aumentam os vasos sanguíneos, causando o aparecimento de vasinhos no rosto.

Como é feito o diagnóstico da telangiectasia?

Os vasinhos são mais severos do que outras condições populares que conhecemos no rosto, como a acne. Isso ocorre porque as linhas finas são permanentes, uma vez que os vasos dilatam, não há reversão caseira, apenas via tratamentos estéticos.

Justamente por isso, a telangiectasia deve ser diagnosticada por especialistas dermatológicos. Algumas vezes, é preciso realizar algumas análises mais profundas para fazer o diagnóstico, como exame de sangue.

mulher com vasinhos na boxexa

Conheça as formas de tratamento para as aranhas vasculares

Os tratamentos para vasos no rosto permitem suavizar a aparência deles, mas não existe nenhuma garantia de que os procedimentos vão sumir com as linhas finas. Selecionamos três métodos mais desejados para essa finalidade e vamos explicar cada um deles agora:

Terapia a laser

Os métodos a laser são úteis para inúmeras finalidades, como suavizar a aparência de cicatrizes, olheiras, estrias, melasma, acne e, claro, os vasos na face. Aliás, é um dos melhores tratamentos para fazer no verão, pois minimiza o risco de manchas indesejadas do sol.

O procedimento funciona assim: o laser emite uma luz de alta intensidade que é absorvida pelo pigmento no sangue, esse processo aquece e quebra as paredes das veias. Assim, o dano age para fechá-las. Vale destacar que o tratamento não é invasivo, mas pode causar leve desconforto momentâneo.

Escleroterapia

Já a escleroterapia é pouco invasiva, o processo ocorre com um medicamento esclerosante injetado diretamente nas veias afetadas. O efeito desse remédio é causar irritação nas veias, forçando o fechamento delas. Após a terapia, pode ser necessário usar meias de compressão para auxiliar na recuperação.

Cirurgia estética

Essa é a opção mais invasiva dentre todas que comentamos. É aconselhada apenas em casos mais graves, onde há maior presença dos vasos e em cores mais escuras. No procedimento, é feita uma pequena incisão para a retirada dos vasos. Por ocorrer um corte na face, o tempo de recuperação costuma ser maior do que os demais métodos.

3 formas de amenizar os vasinhos no rosto em casa

Existem algumas formas de suavizar a aparência dos vasos sanguíneos que aparecem no rosto, principalmente as varizes que surgem no nariz, nas bochechas e nos lábios. Bastam algumas adequações de hábitos e de estratégias de makes para amenizá-los. Entenda!

1. Não faça ingestão de bebida alcoólica

Pois é, as linhas avermelhadas no rosto são mais um motivo para você evitar a ingestão de bebidas alcoólicas. O álcool desencadeia processos inflamatórios na cútis, gera desidratação e compromete o sistema vascular. Todos esses fatores facilitam a dilatação dos vasinhos, por isso, evite a ingestão exagerada do líquido.

2. Use protetor solar todos os dias

O protetor solar é indispensável para nosso corpo e rosto, sendo essencial para prevenir queimaduras, manchas, câncer e o envelhecimento precoce da pele. Além disso, são perfeitos para evitar agravar o aparecimento de vasos sanguíneos no rosto.

3. Passe maquiagem para disfarçar os pontos

A maquiagem é uma grande aliada na hora de disfarçar os vasinhos que estão pelo rosto. Aposte em uma base de média cobertura para camuflar a aparência das linhas, construa camadas com o produto se for necessário. Em casos de vasos mais escuros, aqueles em tons de roxo, prefira cobrir a área com corretivos da cor da sua pele.

É normal surgirem vasos sanguíneos pelo rosto, principalmente nos lábios, nas bochechas e no nariz. Entretanto, eles são irreversíveis, é possível realizar tratamentos estéticos, ajustar hábitos e usar estratégias para minimizar a aparência deles.

Continue suas descobertas pelo universo da pele facial com nosso texto sobre rotina de skincare. Nós veremos no próximo conteúdo, até breve!

Referências

[1] DOUKETIS, J. D. Aranhas vasculares. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/dist%C3%BArbios-do-cora%C3%A7%C3%A3o-e-dos-vasos-sangu%C3%ADneos/dist%C3%BArbios-venosos/aranhas-vasculares. Acesso em: 30 jan. 2024.

compartilhe